Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2006

Notas da semana

Imparcialidade- Enquanto a maioria dos telejornais preocupa-se em evidenciar o sofrimento do povo libanês em detrimento de Israel, o programa de rádio a Voz do Brasil mostrou um jornalismo imparcial em relação ao conflito, mostrando os motivos dos dois lados e as verdadeiras causas da guerra israelense contra o grupo terrorista Hezbollah e as forças que o apóiam (Irã, Síria, o próprio Líbano etc). No Jornal Nacional, o estilo “Homer Simpson” junto com o “shownalismo” prejudica a fidelidade das informações e aumentam o ódio contra Israel e os judeus.

Trânsito – No último mês a prefeitura natalense instalou uma faixa de pedestres num trecho da Av. Brancas Dunas, ao lado do Condomínio Bairro Latino. Em todos os dias de sua existência não vi NENHUM motorista respeitando a tal faixa. A maioria continua passando por ela em alta velocidade. Ou as placas de sinalização estão mal posicionadas ou o motorista natalense continua precisando de aulas de trânsito.

O Sheik Revoltado

Destruiram a casa do líder do grupo terrorista Hezbollah, o xeque Hassan Nasrallah. Mataram civis libaneses, destruiram emissoras de tv e de rádio e tudo continuava na mesma. Mas quando quebraram a casa dele, o sr. Nasrallah ficou tão enraivecido que decidiu declarar "guerra aberta" contra Israel. Mas, sequestrar dois soldados israelenses e matar outros oito seria uma "guerra fechada"?

É interessante observar que, no Líbano, o Hezbollah não é visto como um grupo terrorista, mas sim como uma entidade de resistência contra a invasão israelense ao país, em 1982. Ou seja, é um grupo com objetivo morto. Afinal, não existia invasão israelense desde então. Mas parece que suas últimas ações estão provocando a reocupação e justificando seu antigo objetivo.

Segundo informações do site da Folha, o grupo também é um dos principais partidos libaneses, realiza ações humanitárias e possui uma rede de escolas e hospitais!? Deve ser uma boa idéia misturar armas com ensino. Só nos res…

Israel, Líbano e o telejornalismo brasileiro

“Ataque israelense mata família brasileira”, imprimem os veículos de comunicação nos títulos das notícias mais recentes sobre o conflito no Oriente Médio. Será que vai começar tudo de novo? Em 2002 a mídia brasileira e internacional iniciou uma onde de ataques contra o Estado de Israel devido ao conflito local que esse país mantinha com os palestinos, mais especificamente por causa do agravamento da segunda intifada(revolta) palestina, iniciada em 2000. Lembro-me claramente das notícias altamente parciais a favor dos “pobres palestinos” que eram divulgadas tanto pela imprensa internacional quanto pelos meios jornalísticos brasileiros, acusando os “terríveis judeus” de um genocídio ou coisa parecida que, na verdade, inexistia. Bom, isso acontecia apesar de alguns acusarem os judeus de controlarem a mídia mundial. Acusações contra judeus nunca foram novidades. Ora, existem até aqueles que acham que eles controlam o mundo!

Nos jornais impressos e na internet a notícia sobre a morte da fam…

Da Vinci e as questões cristãs *

Por Nestor Burlamaqui
* Este artigo também foi publicado no Jornal de Hoje.
Muitos cristãos, sejam católicos ou evangélicos, já estavam revoltados e indignados com a mensagem da obra “O código Da Vinci”, do escritor Dan Brown. E a recente publicação do filme baseado no mesmo livro reacendeu a polêmica e a revolta dos mais religiosos. Todos já sabem que o centro dessa polêmica seria um eventual casamento de Jesus com Maria Madalena. Os cristãos simplesmente não aceitam essa hipótese que abalaria as bases do cristianismo: “Imaginem se Jesus fosse casado. O que seria da igreja católica?”. A verdade é que caso isso fosse confirmado, pouco mudaria no cristianismo, pois o fato de Jesus ser pai talvez afetasse apenas a obrigação do celibato dos sacerdotes católicos. Por acaso, é a mesma obrigação que andou causando escândalos sexuais envolvendo crianças nos EUA e alguns casos no Brasil também.

Por isso, a igreja e seus fiéis não deveriam se preocupar tanto com um eventual casamento de Jesus, m…

Mensagens Nocivas

A segurança da sociedade brasileira está sendo prejudicada por algumas mensagens que aparentemente servem para alertar às autoridades sobre a realidade do crime, mas na verdade produzem efeitos indesejados que podem agravar a carente segurança do povo brasileiro.

Um padre falou um dia num telejornal local, afirmando que os crimes aumentaram na comunidade de Mãe Luiza após a divulgação do documentário Falcão, meninos do tráfico. Alguns jovens da comunidade teriam se identificado com os protagonistas da produção, que passam por uma realidade semelhante à deles. O cantor de rap MV Bill, um dos responsáveis pelo documentário, afirmou que o objetivo em fazer o vídeo era mostrar a realidade dos jovens segundo o ponto de vista deles. De acordo com o cantor, os jovens sempre eram considerados os grandes culpados nas análises de sociólogos, antropólogos e especialistas de segurança.

De fato, o vídeo destaca a triste realidade que os jovens de comunidades pobres vivem como motivo para eles entrar…

Eleitores que corrompem

* Este artigo foi publicado no Jornal de Hoje

A culpa de um de nossos maiores problemas políticos, a corrupção, por vezes é apontada como sendo de inteira responsabilidade das próprias autoridades políticas. A princípio, essa idéia aparenta ser bastante lógica e a população geralmente recorre a esse pensamento para proferir críticas aos políticos brasileiros.

O que poucos sabem ou admitem é a existência de uma relação corrupta de interdependência entre o povo e o poder político. Trata-se de um processo onde uma parcela do próprio eleitorado corrompe as autoridades usando pressão eleitoral, criando assim, dentro dessa relação, uma norma a qual as autoridades não podem desobedecer sem serem punidas nas próximas eleições, quando provavelmente não obterão sucesso.

Fiquei sabendo de um caso que acontecia frequentemente numa cidade do interior do Estado e provavelmente talvez ainda ocorra. Quase que diariamente, uma fila de pessoas se formava em frente à residência da então prefeita. Essas pes…